Hawaiian Astaxantina / Cápsulas

15.85


O ANTIOXIDANTE MAIS POTENTE DA NATUREZA E MUITO MAIS! – GOLD

 

√ ASTAXANTINA (H. Pluvialis)
√ LUTEÍNA
√ β-CAROTENO (provitamina A)
√ CANTAXANTINA
√ VITAMINA E (D-alfa tocoferol)
√ 100% Puro e Natural
√ Super Antioxidante

 

100% NATURAL, PURO, NÃO OGM, VEGAN, CRU E SEM GLÚTEN

 

INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR Suplemento alimentar à base de extrato de astaxantina derivada da microalga Haematoccoucus pluvialis misturada com azeite extra virgem.

 

INGREDIENTES POR CÁPSULA DE 500mg: Astaxantina Natural (extrato de oleorresina derivado da microalga Haematoccocus Pluvialis) 10-18%, Azeite Extra Virgem (alto teor de ácido oleico, não OGM) 80-88%, Vitamina E (10 UI) (de origem natural D-alfa-tocoferol, não-OGM) 2%, Tocoferóis mistos (natural, não-OGM) ≤0,5%. Cápsula de Gel * (ingredientes indicados por ordem decrescente de proporção): Amido de milho (não-OGM), SeaGel™ (carragena-extrato de algas marinhas), sorbitol, glicerina, água purificada.

 

* SeaGel™ é uma tecnologia patenteada, a formulação da matriz de cápsula, a forma da cápsula de gel e percentagens de composição são consideradas propriedade industrial.

 

APRESENTAÇÃO: Embalagem com 30 cápsulas (500mg cada) Vegetarianas SoftGel, com 4mg de Astaxantina. Contém 30 doses.

 

PAÍS DE ORIGEM: Havaí (EUA).

 

PESO LÍQUIDO: 25g = 30 Cápsulas Vegetarianas SoftGel de 4mg (30 Doses)


Astaxantina 100% Natural e Pura, extraída da microalga Haematococcus pluvialis (a mais rica fonte de astaxantina natural), cultivada em Kona na costa do Havaí, numa Zona de Biossegurança, livre de pesticidas e herbicidas, com água 100% potável a partir de aquíferos Havaianos, o local perfeito para o crescimento desta microalga devido às condições ambientais únicas o que permite à astaxantina que usamos nas cápsulas SoftGel (BioAstin®) ter a mais: Alta Qualidade, Pureza e Potência Antioxidante.

 

A Astaxantina é um pigmento carotenóide de origem marinha, quimicamente classificada como xantofila, que é uma família de carotenóides não precursores da vitamina A, é um nutriente lipossolúvel com estrutura molecular exclusiva que lhe confere excelente capacidade antioxidante.

Hawaiian Astaxanthin é recomendada para qualquer pessoa que se preocupa com a sua saúde e procura uma maneira simples e poderosa para aumentar a sua imunidade e energia.

Hawaiian Astaxanthin o antioxidante mais potente da natureza, mostrou uma variedade de benefícios em diversos estudos clínicos em humanos:

• Contribui para o aumento dos níveis de energia*
• Ajuda a manter a saúde das articulações, tendões e músculos*
• Auxilia o corpo na recuperação após exercício físico intenso*
• Suporta a saúde da pele durante a exposição aos raios UV e sol*
• Promove a saúde dos olhos*
• Ajuda a manter uma função imunológica saudável*
• Auxilia no anti-envelhecimento através da saúde celular*
• Suporta a saúde cardiovascular*
• Contribui para a manutenção de níveis saudáveis de colesterol*

O Poder antioxidante da Hawaiian Astaxantina (BioAstin) é enorme. A sua potência como um antioxidante é:

• 100 vezes mais forte do que a vitamina E
• 4 vezes mais forte do que o beta-caroteno
• 800 vezes mais forte do que o CoQ10 (Coenzima Q10)
• 6.000 vezes mais forte do que a vitamina C

Hawaiian Astaxanthin não contém: levedura, milho, trigo, glúten, lactose, OGM, e BSE.

Aprovado na UE como Novo Alimento nos termos da legislação CE Nº 258/97

*As propriedades da Natural Hawaiian Astaxanthin (BioAstin) estão documentadas em muitos estudos e publicações científicas internacionais e legislação UE.

A Astaxantina é mais do que apenas um pigmento, é o mais potente antioxidante carotenóide, apelidada “Rei dos Carotenóides”, e reconhecida mundialmente pelos seus inúmeros benefícios saudáveis. Hawaiian Astaxanthin contém ainda 15% de outros carotenóides, o que a torna bastante mais eficaz que outras astaxantinas.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Valores Médios
Por Cápsula (500 mg)
% DR *
Energia
20,92 Kj / 5 Kcal
0.3%
Lípidos
0,5g
1.0%
Hidratos de Carbono
<0,1g
0.0%
Fibra
Vestígios
0.0%
Proteínas
<0,2g
0.4%
Sal (sódio naturalmente presente)
Vestígios
0.0%
Carotenóides & Vitaminas
% VRN**
Astaxantina Natural (da microalga Haematococcus pluvialis)
4mg
N/D
Luteína
40µg
N/D
Betacaroteno (Pró-Vitamina A)
64µg
8.0%
Cantaxantina
72µg
N/D
Vitamina E (D-Alfa Tocoferol)
10mg
83.0%

*DR - Doses de referência para um adulto médio (8400 Kj/2000 kcal)
**VRN - Valores de Referência por Nutriente
ND - Valor Não Definido
*Os valores nutricionais podem variar de acordo com a sazonalidade.

1-3 cápsulas ao dia, de prefêrencia às refeições ou segundo indicação de um especialista. Hawaiian Astaxanthin é 100% natural e seguro. Resultados são visíveis usualmente entre 2 a 6 semanas de uso diário.

Para manter a integridade deste produto, fechar bem o pacote e guardar em local fresco e seco, ao abrigo do calor e da luz solar.

Se estiver grávida, a amamentar, a tomar alguma especialidade farmacêutica ou se sofre de alguma doença, consulte o seu médico ou técnico de saúde antes de tomar este suplemento. Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e de um estilo de vida saudável. Não exceder a dose diária recomendada. Manter fora do alcance das crianças. Este produto não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, use apenas como um suplemento alimentar.

Área de apoio
Dose Diária Recomendada (DDR)
Saúde Geral
4 mg
Saúde das articulações e tendões
12 mg
Saúde da pele e protecção solar raios UV
4 mg
Saúde Ocular & Cerebral
8 a 12 mg
Recuperação após Exercício Físico Intenso
12 mg

A astaxantina é um poderoso pigmento carotenoide, que se encontra em certas plantas e animais marinhos. Muitas vezes chamado de "rainha dos carotenóides", a astaxantina é reconhecida como sendo um dos mais poderosos antioxidantes encontrados na natureza. É de particular importância, porque ao contrário de alguns outros tipos de antioxidantes, a astaxantina nunca se torna uma pró-oxidante no organismo, por isso nunca pode causar uma oxidação prejudicial.

A astaxantina é um antioxidante, de modo que reduz naturalmente os radicais livres no corpo. Mas, para além disso, também reduz significativamente a carga oxidativa no corpo, protegendo as células contra a oxidação. Devido à estrutura molecular original da astaxantina, este pigmento de cor vermelha é um antioxidante extremamente potente que é muito eficaz contra o oxigénio singuleto. Ela tem uma poderosa capacidade de eliminação de radicais livres e de lipídios, e quebra efetivamente reações em cadeia de peróxido. A astaxantina foi inicialmente introduzida como um "super antioxidante," posteriormente foi descoberto também beneficiar um certo número de funções corporais, incluindo: Saúde dos olhos - A estrutura de astaxantina é semelhante à luteina e zeaxantina, dois antioxidantes que demostraram resultados na redução do risco de cataratas nucleares. Mas, ao mesmo tempo a astaxantina é um potente antioxidante com actividade protectora contra os raios solares UV, sendo que ambos apontam para que seja um excelente complemento para a manutenção da saúde dos olhos. Saúde da Pele – Demonstrou-se que a astaxantina ajuda a melhorar os níveis de humidade e elastecidade da pele, e ao mesmo tempo suaviza e ajuda a reduzir as rugas, sardas e manchas. Tem sido demonstrado que as propriedades antioxidantes da astaxantina ajudam a melhorar a saúde do coração, a saúde celular, e o sistema imunológico do corpo.

As maiores concentrações naturais de astaxantina têm sido encontradas no salmão-vermelho do Pacífico. Ela também é encontrada no krill, algas, truta vermelha, camarão, caranguejo, e lagosta. A sua pigmentação vermelha brilhante é o que ajuda a dar a estes animais e plantas marinhas a sua coloração intensa.

Os suplementos de astaxantina “Hawaiian Astaxanthin” oferecem um fácil acesso ao mais potente antioxidante do mundo. Esta super-antioxidante é capaz de proteger o sistema nervoso central, o cérebro, os olhos, e muito mais. Na verdade, a astaxantina natural é um dos únicos antioxidantes capazes de proteger toda a célula - tanto a parte solúvel em água, bem como a parte solúvel em gordura. Ela pode viajar ao longo de todo o corpo e proteger as células em todos os órgãos, músculos e tecidos.

Enquanto a astaxantina é encontrada naturalmente no seu estado selvagem na forma de microalgas “Haematococcus pluvialis”, a astaxantina que é usada para fazer as nossas cápsulas “Hawaiian Astaxanthin OX Nature” é extraída a partir destas microalgas cultivadas higienicamente e colhidas na Costa de Kona, na intocada Ilha Grande do Havaí. A localização desempenha um papel de enorme importância na qualidade da astaxantina, e a costa de Kona no Havaí oferece excelentes condições para o crescimento desta alga, graças às suas águas cristalinas, ricas em nutrientes, clima celestial, e 12 meses de generosa luz solar. Este trio de factores ambientais permite que a astaxantina, que é usada nas nossas cápsulas BioAstin ter a mais alta qualidade e potência possível. A nossa fazenda de microalgas no Havaí é considerada uma zona de biossegurança. Isso significa que ela é completamente livre de pesticidas e herbicidas nocivos, e também de OGM’s (Organismos Genéticamente Modificados).

Se estiver a tomar astaxantina como um suplemento nutricional como parte de um regime diário de manutenção da saúde, a dose diária recomendada é de 4 a 6 mg. No entanto, se estiver a tomar astaxantina para problemas graves de saúde ou tendões, ou se for um atleta ou alguém que faz um trabalho ou exercício físico intenso, a dose diária recomendada é de 12 mg por dia. É importante referir que uma vez que a astaxantina é um carotenóide solúvel em gordura, ela funciona melhor quando tomada juntamente com comida que contenha algum tipo de gordura (saudável) para ajudar na absorção deste antioxidante.

Existem várias maneiras diferentes de incorporar mais astaxantina na sua dieta, como comer alimentos que são naturalmente ricosneste antioxidante, como o salmão-vermelho selvagem. Mas, apesar do salmão selvagem ter maior concentração de astaxantina do que qualquer outro alimento, teria que comer mais de 450g por dia da maioria das espécies de salmão para obter a quantidade equivalente de astaxantina existente numa cápsula de 4mg de “Hawaiian Astaxanthin”!

A astaxantina já existe há muito, mas muito tempo, mas só recentemente começou a ser reconhecida como o super-antioxidante, que realmente é. Este pigmento de coloração avermelhada é produzido por microalgas e ingerido por diferentes formas de vida marinha, incluindo o salmão, lagosta, camarão, e outros organismos de coloração avermelhada. Muitas vezes chamada de "rainha dos carotenóides", a astaxantina é 10 a 100 vezes mais poderosa do que outros carotenóides, como o beta-caroteno e o licopeno. Além disso, ao contrário de muitos outros antioxidantes, a astaxantina não se torna pró-oxidante no corpo. Isso torna-a um dos antioxidantes mais potentes e poderosamente eficazes que se pode ingerir. A lista a seguir representa apenas alguns exemplos de como a astaxantina afeta positivamente o corpo, e os seus benefícios à nossa saúde.

A astaxantina tem propriedades naturais anti-inflamatórias, mas ao contrário dos analgésicos de prescrição médica, ela não comporta nenhum risco de vício, azia, ou úlceras gastrointestinais. Especificamente, as formas naturais de astaxantina bloqueiam as enzimas COX-2 responsáveis pelo edema e inflamação (os enzimas COX-2 são os principais estimulantes da cascata de inflamação que causa a inflamação metabólica), enquanto, ao mesmo tempo, suprime os níveis séricos de óxido nítrico, interleucina 1B, prostaglandina E2, proteína C reativa (PCR) e Factor de Necrose Tumoral (TNF-α).

Uma das razões pelas quais as ovas de salmão são de cor avermelhada, tem a ver com os níveis elevados de astaxantina que contêm. A astaxantina possui poderosas propriedades anti-UV que ajudam a proteger as ovas dos peixes de danos relacionados com o sol. Os seres humanos ao tomarem astaxantina estão a obter os mesmos benefícios de saúde. Como benefício adicional, este potente antioxidante demonstrou-se eficaz na redução de rugas, e aumento dos níveis de humidade da pele.

O salmão-vermelho selvagem do Pacífico tem os mais elevados níveis de astaxantina encontrados na natureza, com a excepção à forma mais pura deste pigmento a microalga “Haematococcus pluvialis”. Na verdade, esta é a razão que está por detrás da cor vermelha vibrante da carne deste peixe. A astaxantina também é considerada a principal razão pela qual o salmão tem uma grande energia que o leva a fazer as suas enormes e árduas viagens anuais. Formas naturais deste potente antioxidante podem fornecer aos seres humanos maior resistência, além de oferecerem uma maior recuperação após exercício intenso.

Uma das maneiras mais fáceis de tirar todo o proveito dos fabulosos benefícios saudáveis da astaxantina é tomar “Hawaiian Astaxanthin” da OX Nature. Não só este super-antioxidante benefícia a saúde das articulações e tendões, dos olhos e da pele, bem como aumenta os níveis de energia, além de: • Suportar uma normal função imunológica • Suportar a saúde cardiovascular • Proteger as células e o sistema nervoso dos danos oxidativos • Suportar a saúde do cérebro

Por Bob Capelli e Gerald R. Cysewski, PhD O que pode a “Hawaiian Astaxanthin OX Nature” fazer pelos atletas? A. Torná-los mais fortes B. Dar-lhes maior resistência (física e mental) C. Permitir uma recuperação mais rápida após exercício D. Evitar a dor articular e muscular após o exercício físico intenso E. Puro e simples, torna-os melhores atletas A resposta a esta pergunta é "ambas as respostas estão corretas". Há muitas provas causuísticas, bem como vários estudos clínicos humanos nessas áreas.

“Hawaiian Astaxanthin OX Nature” pode torná-lo um melhor atleta. Triatletas de classe mundial como Tim Marr de Honolulu são testemunhos disso. E maratonistas de elite como Jonathan Lyau (que foi durante muitos anos o vencedor da Maratona de Honolulu no Havaí), são a prova disso. O ingrediente activo em BioAstin “Hawaiian Astaxanthin OX Nature”, astaxantina natural, tem sido documentado em muitos estudos e ensaios clínicos em humanos para apoiar atletas de diversas modalidades.

Um ensaio clínico humano maravilhoso sobre as propriedades da astaxantina natural decorreu em 2011 e foi financiado pela Gatorade Sports Science Institute. Para este estudo, a Gatorade usou ciclistas profissionais, suplementou-os diáriamente com um placebo e outros com 4mg de astaxantina natural durante quatro semanas. A resistência dos atletas, do ponto de vista de qualquer atleta competitivo, teve resultados excelentes: Em um contra-relógio de ciclismo 20km, o desempenho dos indivíduos a tomar astaxantina melhorou significativamente, enquanto que os indivíduos a tomarem placebo não apresentaram quaisquer melhorias. Na verdade, o grupo que tomou astaxantina natural “Hawaiian Astaxanthin” tornou-se 5% mais rápido em apenas quatro semanas! Além disso, os ciclistas que tomaram astaxantina demonstraram uma melhoria significativa na sua potência (Earnest, et al, 2011). Outra pesquisa muito relevante para os atletas demonstrou que a Astaxantina Natural também pode: • Evitar a dor articular e muscular após o exercício físico intenso.

Um excelente estudo feito EM 2001 na Universidade de Memphis mostrou benefícios nesta área (Fry, A, 2001). • Diminuir em cerca de 28,6% os níveis de ácido láctico nos músculos depois de uma corrida de média distância (Sawaki, et al, 2002). • Fornecer proteção anti-inflamatória e antioxidante para a parte de produção de energia das nossas células-mitocôndria (Kuroki, et al, 2013). • Reduzir os danos nas membranas celulares e DNA (Aoi, et al, 2003). • Aumentar o tempo de exaustão durante o exercício intenso (Aoi, et al, 2008). • Proteger a pele dos danos dos raios solares UV e queimaduras-de dentro para fora. Muito importante para corredores de longa distância que treinam ao sol. (Lorenz, T., 2002).

A astaxantina é um poderoso antioxidante classificado como um carotenóide, que incluem pigmentos orgânicos encontrados numa variedade de espécies de plantas, algas, animais, bactérias e fungos. Na sua essência, a astaxantina é um dos mais potentes antioxidantes que podem ser absorvidos pelo corpo humano. É benéfica para aliviar o stress oxidativo ao longo do corpo, ao mesmo tempo, auxilia no tempo de recuperação após o exercício. Mesmo com uma idéia básica do que é astaxantina, é importante para poder entender exatamente como funciona a astaxantina no nosso corpo.

O corpo é dependente de antioxidantes para poder ter um equilíbrio saudável, e ter o poder de curar as estruturas celulares danificadas.Uma simples definição, os antioxidantes ajudam a combater o processo de oxidação, que leva ao colapso celular ao longo do tempo. Os antioxidantes sacrificam a sua estrutura para reparar o desenvolvimento dos radicais livres, e, potencialmente, retardam o processo de oxidação, permitindo, assim, uma saúde estabilizada a nível celular. Uma saudável função celular equivale a uma melhor saúde geral, e é um pré-requisito para alcançar uma óptima saúde e um excelente desempenho físico. A astaxantina é um antioxidante único e biodisponível para todo o corpo. A pele, os músculos, ligamentos, tendões, os olhos, sistema cardiovascular, sistema nervoso e órgãos internos são todos receptivos da astaxantina. Estes tecidos moles apreciam, e são capazes de um desempenho melhor, devido à presença do poder antioxidante activo da astaxantina.

Quando comparado com outros antioxidantes, a astaxantina é bastante mais potente. Antioxidantes comuns e vitaminas tais como a vitamina A, C e E, possuem muito menos poder antioxidante do que a astaxantina, quando aplicado à fisiologia humana. O poder antioxidante da “Hawaiian Astaxanthin” é 550 vezes superior ao poder antioxidante da vitamina E; 6.000 vezes superior à vitamina C; e 800 vezes superior ao poder do popular super-antioxidante, Co-enzima Q10. Ao adicionar um agente de saúde suplementar, como a astaxantina à sua dieta diária e a um regime de exercício físico rotineiro, os benefícios de saúde podem ser apreciados por todo o corpo.

A astaxantina é um carotenóide que ocorre naturalmente no meio marinho, e é evidente que em animais que se alimentam dela. Por exemplo, é a astaxantina que dá ao salmão a sua carne brilhantemente colorida, e ao marisco a cor rosa brilhante ou vermelha após cozido. Os Flamingos também se alimentam da vida marinha, com carotenóides, que em seguida seus corpos convertem a astaxantina, dando-lhes a sua cor rosada. Os flamingos são o único animal com a capacidade de converter outros carotenóides em astaxantina nos seus corpos. Não são conhecidos até ao momento quaisquer problemas de toxicidade da astaxantina desde que não se exceda a dose diária recomendada de suplementação. Um par de efeitos inofensivos foram anotados. Aqueles que tinham excedido a dose diária recomendada relataram apenas ligeiras alterações na pigmentação de sua pele, resultando numa tonalidade rosada ou alaranjada. No entanto, a astaxantina também é assinalada como um trunfo para lutar contra o stresse oxidativo associado aos raios UV.

A popularidade da astaxantina tem crescido exponencialmente à medida que cada vez mais pessoas procuram superalimentos e supernutrientes para as ajudar na saúde em geral e a obterem um óptimo desempenho físico. Há muitas perguntas acerca deste carotenóide classificado como antioxidante , incluindo sobre os potenciais benefícios saudáveis da suplementação diária de astaxantina. No entanto, antes de considerar os potenciais benefícios de qualquer suplemento dietético, é sempre prudente considerar quaisquer potenciais efeitos colaterais. Para determinar o seu valor, considere uma pergunta frequente: A astaxantina é segura? Muitas pessoas têm sido expostos a, ou ingeriram algum tipo de astaxantina, mesmo sem perceber. A astaxantina é comum em ambientes marinhos, e desempenha um papel importante na dieta de muitos animais. Por exemplo, a cor viva rosa brilhante da pele de salmão é atribuída à ingestão de astaxantina. Outro exemplo: o flamingo quando nasce é um pássaro branco com plumagem cinza, mas sua cor vai mudando com base na sua dieta. Uma dieta rica em algas marinhas carotenóides e vida marinha, como o camarão de água salgada ou de camarão (que se alimentam de algas) vai dar aos flamingos uma cor rosa viva ou uma brilhante plumagem laranja. Na natureza, a astaxantina resulta em características físicas, tais como a pigmentação e a cor brilhante. No corpo humano, a astaxantina comporta-se como um poderoso antioxidante que é semelhante em alguns aspectos à do conhecido beta-caroteno. Ao abordar a questão: "Será a astaxantina segura?" A resposta, numa só palavra, é sim. Não são conhecidos efeitos colaterais, contra-indicações ou problemas de toxicidade com a suplementação deste potente antioxidante. Seus benefícios saudáveis proporcionam uma redução do stresse oxidativo ao longo dos tecidos moles do corpo. Como o beta-caroteno, a astaxantina é um excelente antioxidante para manter uma óptima saúde ocular, assim como uma pele saudável, a saúde das articulações e órgãos internos.

A astaxantina é, um pigmento vermelho escuro solúvel em gordura que se encontra amplamente presente em toda a natureza. Como um dos carotenóides mais poderosos do mundo, a astaxantina é considerado um super-antioxidante; é dez a vinte vezes mais poderosa do que muitos outros carotenóides, incluindo beta-caroteno, luteína, zeaxantina, e cem vezes mais poderosa do que o alfa-tocoferol.

Existem várias fontes naturais de astaxantina diretamente disponíveis na sua mercearia ou supermercado. Adicionando certos tipos de proteínas que são ricas neste pigmento vai ajudá-lo a aumentar a sua ingestão deste benéfico antioxidante. As proteínas que são ricas em astaxantina incluem o salmão-vermelho selvagem do Pacífico, a truta vermelha, o goraz, lagosta, camarão, lagosta, caranguejos, e ovas de salmão. No reino animal, a astaxantina é encontrada na sua maior concentração no salmão-vermelho Selvagem do Pacífico.

Ela também é encontrada no krill, algas, truta vermelha, camarão, caranguejo e lagosta. Por exemplo, os salmões Selvagens capturados no Pacífico, têm níveis de astaxantina 400% mais elevados do que que as suas contrapartes criadas em cativeiro. A razão para isso é que na vida marinha o salmão ingere a forma mais pura deste pigmento, microalgas, enquanto que os peixes criados em cativeiro obtêm os seus recursos de astaxantina por meio de aditivos alimentares fabricados comercialmente, contendo astaxantina sintética que é fabricada a partir de produtos petroquímicos. É isso mesmo – aquilo que acabou de colocar no cárter do seu carro (óleo).

A astaxantina sintética é completamente diferente quimicamente da astaxantina natural, e tem sido demonstrado o seu poder antioxidante ser 20X - 50X mais fraco! Então, se está a pensar comprar salmão, certifique-se sempre de comprar salmão selvagem, mesmo que custe bastante mais. Desta forma estará a fazer um grande favor seu corpo e à sua saúde.

A astaxantina é vulgarmente encontrada na vida marinha. Entretanto, não é restrita a plantas e animais aquáticos. Por exemplo, uma espécie de levedura chamada Xanthophyllomyces dendrorhous (também conhecido como Phaffia) também contém níveis relativamente elevados de astaxantina. Esta fonte natural de antioxidantes é mais usada em aplicações do sector comercial, em vez do consumo humano.

A astaxantina que é usada para nas nossas cápsulas provém da microalga “Haematococcus pluvialis”, crescida em lagoas de água doce controladas, numa Zona de biossegurança que é livre de pesticidas e outros OGM’s (Organismos Genéticamente Modificados). A extração da nossa astaxantina é feita com CO2 (Dióxido de carbono) de alta pressão, isenta de quaisquer solventes, que de seguida, transformamos nos nossos suplementos nutricionais.

A astaxantina é um pigmento vermelho encontrado numa enorme variedade de organismos naturais. É semelhante à clorofila, que é encontrada em plantas e vegetais verdes, e ao beta-caroteno, que é encontrado em plantas e vegetais de cor laranja. Plantas e animais que apresentam uma coloração vermelho intenso tendem a ter valores elevados de astaxantina, que é em si o mais poderoso dos carotenóides encontrados na natureza.

Ao contrário de clorofila e do beta-caroteno, que são ambos encontrados em plantas terrestres, a astaxantina é encontrada predominantemente na vida marinha. Em forma de microalgas, a astaxantina é consumida por muitos tipos diferentes de vida aquática, e os seus resultados são a intensa pigmentação vermelha nestes animais que têm carne vermelha ou rosa, ou camadas externas. Devido a isto, uma das maiores concentrações de astaxantina, excepto a microalga “Haematococcus pluvialis” (a forma mais pura de astaxantina) é comer peixe, essencialmente salmão-vermelho selvagem do Pacífico. Este pigmento é o que dá à carne deste peixe a sua intensa cor vermelha, Outras fontes naturais de astaxantina incluem lagosta, camarão ártico, caranguejo, lagosta, truta vermelha, algas, krill, pássaros de cor vermelha que muitas vezes obtêm esta coloração pela ingestão de peixes e plantas que são ricas em astaxantina, mas que geralmente não têm uma alta concentração de pigmento nos seus corpos. É interessante e preocupante notar que, em alguns casos, a produção comercial adiciona astaxantina sintética-produzida artificialmente para alimentar seus peixes, a fim de dar ao seu peixe a mesma aparência que os peixes capturados no meio aquático.

Esta astaxantina sintética é produzida a partir de produtos petroquímicos – o mesmo produto que coloca dentro do cárter de seu carro (óleo). Quimicamente é completamente diferente da astaxantina natural e tem sido demonstrado ser a 20X a 50X mais fraca como antioxidante do que a sua congénere natural.

A astaxantina é mais vulgarmente encontrada na vida marinha, mas não é restrita a plantas e animais à base de água. Por exemplo, uma espécie de levedura chamada Xanthophyllomyces dendrorhous (também conhecido como Phaffia) também contém níveis relativamente elevados de astaxantina. Tal como na forma de microalgas deste pigmento, Xanthophyllomyces dendrorhous é uma produtora de astaxantina, mas ela não a absorve através de fontes orgânicas.

Nem toda a astaxantina é natural, existe também a astaxantina sintética. A astaxantina sintética é produzida em laboratórios e extraída a partir de produtos petroquímicos. Esta forma é muito inferior ao de astaxantina natural e é potencialmente insegura. Estudos mais recentes apontam a astaxantina sintética como tóxica e cancerígena. Além disso, a astaxantina extraída a partir da levedura genéticamente modificada conhecida como Phaffia, não estabeleceu normas de segurança suficientes e portanto não é permitida pela FDA dos EUA para o consumo humano acima de 2mg por dia, e também não é recomendada para uso a longo prazo ou para as crianças. A única forma de astaxantina que tem centenas de pesquisas médicas que mostram diversos benefícios para a saúde, bem como extensos ensaios de segurança ao ,ongo de mais de quinze anos de uso seguro em humanos é astaxantina extraída a partir da microalga “Haematococcus pluvialis”.

A astaxantina sintética é produzida em laboratórios e extraída a partir de produtos petroquímicos. Esta forma é muito inferior ao de astaxantina natural e é potencialmente insegura. Estudos mais recentes apontam a astaxantina sintética como tóxica e cancerígena.

As fontes de astaxantina que são encontradas na natureza não são as que contêm as mais elevadas concentrações deste poderoso antioxidante, em termos de consumo humano. Enquanto os seres humanos podem desfrutar dos benefícios saudáveis da astaxantina ao comerem em abundância de salmão selvagem, algas, crustáceos e moluscos, a maior concentração deste super-antioxidante para o consumo humano encontra-se sob a forma de cápsulas de Astaxantina Natural derivada da microalga “Haematococcus pluvialis” Hawaiian Astaxanthin OX Nature, criada e produzida no Havaí pelo líder mundial em tecnologia de algas. Hawaiian Astaxanthin da OX Nature é produzida segundo os mais rigorosos padrões de qualidade: ISO 9001:2008 e NPA – Good Manufacturing Practice.

http://www.drmarcos.net/pele-jovem-com-astaxantina-beleza-interior-e-exterior.html Antonio Marcos, é professor universitário e escritor sobre saúde holística. Ele é fundador, professor e presidente do Instituto Português de Naturologia e dirige um grupo de clínicas - Dr. Marcos blood Diet Clinic - onde é implementado sua própria abordagem holística para a Medicina Natural baseado na genética dos nosso antepassados. Pelo Prof. Dr. António Marcos – Especialista em Nutrição Ortomolecular Aquando da leitura, em 2011, de um artigo chamou-me a atenção uma citação que referia um recente artigo publicado no Jornal Inglês "The Daily Mail" onde se referia que a actriz Gwyneth Paltrow e a Super Modelo Heidi Klum usavam um recém descoberto suplemento para eliminar as rugas e manter a elasticidade da pele. Iniciei um trabalho de pesquisa para poder ajuizar, por mim próprio, acerca da verdade ou não sobre esse suplemento milagre que prometia combater os sinais da idade… A ASTAXANTINA!

ASTAXANTINA é um carotenóide que se encontra, principalmente, no salmão e truta selvagens, no camarão, incluindo o Krill, nos crustáceos, nas penas de certas aves como os flamingos e que lhes dá aquela cor rosa vivo e nas microalgas. Apesar de ser um carotenóide, ela não se converte em vitamina A (retinol), apresentando, porém, uma forte capacidade antioxidante, sendo que alguns lhe apontam a capacidade para prevenir queimaduras solares e auxiliar, naturalmente no bronzeado, potenciar o desempenho atlético, prevenir cataratas, vista cansada e outras doenças visuais, prevenir algumas doenças cerebrais como a demência e o Alzheimer e tratar os sintomas de doenças inflamatórias, tais como a artrite.

O famoso médico dermatologista, Dr. Nicholas Perricone, no seu bestseller de 2006 “The Perricone Promise: Look Younger, Live Longer in Three Easy Steps” descreve e recomenda vivamente colher os benefícios únicos desse carotenóide natural denominado Astaxantina. E nos seu livros "The Perricone Weight-Loss Diet: A Simple 3-Part Plan to Lose the Fat, the Wrinkles, and the Years" de 2007 e "Forever Young: The Science of Nutrigenomics for Glowing, Wrinkle-Free Skin and Radiant Health at Every Age" de 2011, não se cansa de louvar as virtudes da astaxantina como a solução natural ideal para eliminar as rugas, reduzir a hiper-pigmentação, promover o rejuvenescimento e a elasticidade da pele, bem como o poder de proteção da membrana celular, anti-oxidante e anti-inflamatório. Nas suas próprias palavras "astaxanthin gives you that beautiful, healthy glow" (trad. "a astaxantina dá-lhe aquele brilho bonito e saudável").

Um outro médico, o Dr. Robert Childs, referindo-se à sua infância no Hawai e á sua total intolerância à exposição solar, sublinha que a mesma só desapareceu a partir do momento em que começou a suplementar a sua dieta com astaxantina. Conta ele que a partir daí passou a poder expôr-se ao sol do meio dia durante 4 horas sem sofrer qualquer tipo de queimadura solar. Refere que a astaxantina mudou completamente a sua vida, podendo fazer uma vida ao ar livre que até aí lhe estava vedada. Mas o "milagre" da astaxantina não se ficou por aí. Sublinha que ela também lhe eliminou a rigidez articular e a dor de que era acometido pelas manhãs.

Os benefícios da astaxantina foram também profusamente sublinhados pelos mediáticos Drs. Oz e Mercola. O conjunto de investigadores e médicos apontam à ASTAXANTINA os seguintes incontestados benefícios:

1 – É, de longe, o mais poderoso carotenóide anti-oxidante no que respeita à eliminação de radicais livres: ela é 65 vezes mais poderosa que a Vitamina C, 54 vezes mais que os beta-carotenos e 14 vezes mais do que a Vitamina E.  É muito mais eficaz do que outros carotenóides no eliminar do oxigénio reativo tóxico. Os efeitos danosos dos raios solares e de vários materiais orgânicos são provocados por este tipo de oxigénio instável. Ela chega a ser 11 vezes mais poderosa que os beta-carotenos e 550 vezes mais poderosa que a Vitamina E na eliminação deste tipo de oxigénio que danifica as nossas estruturas celulares;

2 - Consegue passar a barreira hemato-encefálica (os beta-carotenóides e o licopeno não conseguem) e isto vai trazer resultados protetores importantes no que respeita ao envelhecimento cerebral e à saúde dos olhos;

3 - É solúvel nos lípidos, daí que se incorpore nas membranas celulares;

4 - É um potente absorvente dos raios ultravioleta;

5 - Melhora a elasticidade da pele, combate as rugas e reduz o envelhecimento da pele, nomeadamente aquele que advém do efeito dos raios UV após 4 a 6 semanas de toma de 4 mg diários;

6 - Reduz o risco de cancro da pele;

7 - Promove uma aparência jovem;

8 - Reduz o dano no ADN;

9 - É um poderosíssimo anti-inflamatório natural que pode contrariar a inflamação crónica e regular a proteína C reativa;

10 - Extraordinário efeito em atletas sobre as articulações, tendões, ligamentos e saúde cardiovascular.

11 - Promove o colesterol HDL, a redução do LDL e evita a sua oxidação;

12 - Mantém os triglicerídeos dentro de valores normais.

E dado importante, também, é que nunca se verificaram quaisquer reações adversas em pessoas que suplementam a sua alimentação com astaxantina.

A fonte mais comum de Astaxantina na alimentação é o salmão selvagem, raríssimo hoje em dia no mercado, o que torna praticamente impossível a ingestão de quantidades ideais de astaxantina através da alimentação.

Daí que hoje, basicamente, a tenhamos de suplementar e recorramos a uma fonte alternativa e de excelência na sua produção para preparação de suplementos que é uma micro-alga denominada Haematoccous pluvialis, que tem revolucionado o universo da nutrição e saúde nos últimos anos.

A Astaxantina, também conhecida como a rainha dos carotenódes, essa substância intensamente vermelha, é produzida no interior da microalga quando ela precisa de se proteger da radiação ultravioleta do sol intenso. Ela é o mecanismo de sobrevivência da alga, que a sintetiza de maneira semelhante à que as células da pele do corpo e que produzem melanina quando expostas ao sol para proteger o corpo da radiação UV excessiva.

Num estudo levado a cabo por Savoure, et al, e publicado em 1995, testaram-se os efeitos protetores da astaxantina, dos beta-carotenos e do retinol contra a radiação ultravioleta, em ratos desprovidos de pêlo. Desde o nascimento foram ministradas, aos ratos, diferentes dietas contendo combinações das 3 substâncias, de cada uma das substâncias isoladamente e uma dieta de controlo sem nenhuma delas. Após 4 meses, metade dos ratos de cada grupo foi exposto a radiações UV e foram verificados 3 marcadores de danos na pele. Após a irradiação, a astaxantina isoladamente ou em combinação com o retinol demonstrou ser excepcionalmente efetiva na prevenção do foto-envelhecimento de acordo com os referidos marcadores.

Um outro estudo levado a cabo por O’Connor, I., & O’Brien, N., e publicado em 1998, demonstraram a superior proteção da astaxantina contra o efeito oxidativo nocivo produzido pelos raios UV nos fibroblastos renais de ratos, relativamente à luteína e aos beta-carotenos. A astaxantina demonstrou ter um efeito protetor 100  vezes superior aos beta-carotenos e 1.000 vezes superior à luteína em 2 diferentes parâmetros lidos no estudo.

Num estudo publicado em 2002, levado a cabo por Lyons, N., & O’Brien, N., foi testado "in vitro" o efeito protetor da astaxantina contra alterações no ADN humano, induzidas pelo efeito nocivo da radiação dos UVs. Três diferentes componentes da pele humana foram testados e nos três casos a astaxantina demonstrou ser efetiva no contrariar desses efeitos nocivos e prevenir o dano no ADN.

Arakane, num estudo publicado em 2002, demonstrou a capacidade da astaxantina em diminuir em 40% a produção de melanina, a substância que se pode depositar em excesso na pele e pode produzir, sardas, manchas de idade e coloração na pele.

Já um estudo levado a cabo por Yamashita e publicado em 2006, que envolveu 49 mulheres saudáveis com a idade média de 47 anos, a quem foram ministradas 4 mg de astaxantina natural durante 6 semanas, chegou à conclusão que a mesma tornou estas mulheres mais bonitas:

•Melhorou a elasticidade e humidade da pele e eliminou linhas finas e rugas;

•A pele melhorou a sua textura em geral e elas aparentavam ser mais jovens;

Em conclusão: a astaxantina natural apresenta resultados muito prometedores do ponto de vista do anti-aging (anti-envelhecimento). Ela afirma-se como o mais poderoso anti-oxidante que, além de muitos outros benfícios, melhora e protege a pele quer na sua textura quer eliminando rugas e marcas indesejadas e podendo mesmo curar certos problemas de pele, reduzindo substancialmente o risco de cancro de pele. Ela promove uma aparência em geral mais jovem. Pode reduzir os efeitos nefastos dos UVs no ADN e ainda funcionar como poderoso anti-inflamatório natural e protetor do sistema cardiovascular com extraordinário interesse para atletas.

Por tudo isso a ASTAXANTINA recebe a minha chancela de SUPLEMENTO PREMIUM a consumir.

BIBLIOGRAFIA www.skincancer.org www.skincancerfacts.org.uk/facts.asp Arakane (2002), Superior Skin Protection via Astaxanthin. Carotenoid Sci., 5:21-24. Black (1998). Radical Interception by carotenoids and effects on UV carcinogenesis. Nutrition Cancer., 31(3):212-217. Camera et al., (2009). Astaxanthin, canthaxanthin and beta carotene differently affect UVA-induced oxidative damage and expression of oxidative stress-responsive enzymes. Experimental Dermatology. Vol. 18 (3), Pages 222 - 231 . Koura(2005). Skin sensitization study of Astaxanthin in Guinea Pigs. Study No. 05035. New Drug Research Center Inc., Hokkaido Japan. Lee et al., (2003). Astaxanthin Inhibits Nitric Oxide Production and Inflammatory Gene Expression by Suppressing IκB Kinase-dependent NF-κB Activation. Molecules and Cells, 16(1):97-105. Lyons, N. & O'Brien, N. et al., (2002). Modulatory effects of an algal extract containing astaxanthin on UVA-irradiated cells in culture. Journal of Derma. Sci., 30(1):73-84. Miki (1991). Biological functions and activities of animal carotenoids. Pure & Appl. Chem., 63(1):141-146. Nishida et al. (2007). Carotenoid Science. Vol.11:16-20. O'Connor, l. & O'Brien, N. (1998). Modulation of UVA light induced oxidative stress by beta-carotene, lutein and astaxanthin in cultured fibroblasts. J. Derma. Sci., 16(3):226-230. Perricone, N.: The Perricone Promise: Look Younger, Live Longer in Three Easy Steps, Warner Books, Boston, 2004. Perricone, N.: The Perricone Weight-Loss Diet: A Simple 3-Part Plan to Lose the Fat, the Wrinkles, and the Years, Ballantine Books, NY, 2007. Perricone, N.: Forever Young: The Science of Nutrigenomics for Glowing, Wrinkle-Free Skin and Radiant Health at Every Age, Atria Books, NY, 2010. Savoure et al., (1995). Vitamin A status and metabolism of cutaneous polyamines in the hairless mouse after UV irradiation: action of beta-carotene and astaxanthin. International J Vit. and Nutr. Res., 65(2):79-86. Seki et al., (2001). Effects of astaxanthin from haematococcus pluvialis on human skin. Fragrance J., 12:98-103. Tominaga et al., (2009a). Protective effects of astaxanthin against single oxgyen induced damage in human dermal fibroblasts in-vitro Food Style 21, 13(1):84-86. Tominaga et al., (2009b). Cosmetic effects of astaxanthin for all layers of skin. Food Style 21, 13(10):25-29. Yamashita (1995). Suppression of post UVB hyperpigmentation by topical astaxanthin from krill. Fragrance J., 14:180-185. Yamashita (2002). Cosmetic benefit of the supplement health food combined astaxanthin and tocotrienol on human skin. Food Style 21, 6(6):112-117. Yamashita(2006). The Effects of a Dietary Supplement Containing Astaxanthin on Skin Condition. Carotenoid Science, 10:91-95.